Simulador de impacto chega a Bauru e reforça a importância de usar o cinto de segurança

Se o veículo bater, qual impacto para os ocupantes do veículo? Para que as pessoas tenham uma pequena noção do que ocorre durante um acidente de trânsito e, ao mesmo tempo, alertar para a importância do uso do cinto de segurança por todos os ocupantes do veículo, inclusive os passageiros do banco de trás, um simulador de impacto estará em Bauru, de 15 a 16 de setembro, à disposição da população.
O equipamento simula uma colisão a uma velocidade de cerca de 5 km/h e faz parte das ações educativas da CART – Concessionária Auto Raposo Tavares, em parceria com a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), Policia Militar, Polícia Militar Rodoviária, EMDURB, Sindimoto, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Obras, Paschoalotto, Posto Anna Premier e Faculdades Anhanguera, para a Semana Nacional do Trânsito, comemorada entre os dias 18 e 25 deste mês. “O simulador vai permitir que as pessoas sejam conscientizadas sobre a necessidade de utilizar o cinto de segurança, nos bancos da frente e também de trás. O tema da Semana Nacional de Trânsito, este ano, visa despertar a consciência dos motoristas quanto ao comportamento no trânsito. A segurança de todos depende de cada um de nós, seja como pedestres ou como motoristas”, afirma Luís Carlos Guimarães Santos, gerente operacional da CART.
Apesar da baixa velocidade do equipamento, a atividade é suficiente para provar que o uso cinto de segurança é importantíssimo para minimizar o impacto sentido pelo ocupante do veículo no momento de uma colisão ou necessidade de uma freada brusca. A ação de educação no trânsito faz parte da campanha de incentivo ao uso do cinto de segurança no banco traseiro lançada pela Artesp em janeiro deste ano e que também é realizada pela CART em todo o Corredor Raposo Tavares.
Pesquisa
A agência resolveu fazer a campanha após realizar pesquisa, em dezembro de 2014, que mostrou que os usuários das rodovias paulistas sob concessão ainda resistiam em utilizar o cinto de segurança, principalmente os passageiros que ocupam os bancos traseiros. A pesquisa revelou que 53% dos passageiros no banco traseiro, 15% dos passageiros no banco da frente e 13% dos motoristas não utilizam o cinto de segurança, dado que preocupa. Entre todo o Estado de São Paulo, a região de Presidente Prudente é a segunda, empatada com a região de Santos, com maior índice de passageiros do banco de trás sem cinto no banco traseiro: 60%. As desculpas mais comuns por quem não usa o cinto costuma ser “vou aqui pertinho”, “qualquer coisa, o banco da frente protege”, “dá trabalho colocar o cinto”. Porém, o simulador de impacto mostra que, em uma colisão ou até freada brusca, quem protege e minimiza as consequências mesmo é o cinto de segurança, e não o banco da frente. O uso do equipamento, que é obrigatório por lei para todos os ocupantes do veículo, pode fazer a diferença entre a vida e a morte em caso de acidente. Cabe salientar que a não utilização do cinto de segurança é configurado “Infração de Trânsito” e passível de multa de acordo com Código Nacional de Trânsito.
Segurança
Para a CART, as questões de segurança na rodovia são de extrema importância. Por isso, além de realizar campanhas e ações de segurança viária, a Concessionária mantém um comitê multidisciplinar chamado NIA - Núcleo de Inteligência de Acidentes, é conduzido pelo CCO - Centro de Controle de Operações e trabalha em conjunto com uma equipe de profissionais das áreas de engenharia, saúde, segurança, jurídico, desenvolvimento social e comunicação. E esse trabalho tem sido fundamental, pois, com base nele, importantes decisões sobre segurança viária e estrutura da rodovia são tomadas.
Com esta e outras ações, a CART cumpre em conjunto com a Artesp o PRA - Programa de Redução de Acidentes, parte integrante do programa de concessões de rodovias no Estado de São Paulo. Ao mesmo tempo, colabora com outro compromisso da Concessionária, que é a Década Mundial de Ação pela Segurança no Trânsito, proclamada pela Organização das Nações Unidas em 2010. A meta do Pacto Nacional para Redução de Acidentes de Trânsito é diminuir pela metade, até 2020, o quantidade de vítimas fatais de acidentes de trânsito no Brasil. Todos estes esforços para garantir uma rodovia mais segura para todos.
Serviço:
Onde estará o simulador de impacto em Bauru?
Dia 15 de setembro
Local: Anna Premier Auto Posto
Endereço: Rua das Festas, 3-10.
Quarta faixa da Free Way reduz em 27% os óbitos em...