Duplicação na BR-386 segue em ritmo acelerado após 60 dias do início

Após mais de 60 dias do início das ações de duplicação na BR-386, a CCR ViaSul continua trabalhando em ritmo acelerado nas intervenções no primeiro trecho entre os municípios de Marques de Souza e Lajeado, entre os quilômetros 325 e 335.

São cerca de 600 trabalhadores diretos e indiretos atuando em 20 frentes da duplicação, exercendo as atividades de supressão vegetal, terraplenagem, escavação de material rochoso, drenagem, fabricação de infraestruturas de obra de arte especiais (estacas, vigas para pontes) e de placas de sinalização vertical.

Para dar mais agilidade a todo esse processo, em alguns locais onde é possível, acontecem mais de uma intervenção ao mesmo tempo. Por exemplo, entre os kms 325 e 332, em Marques de Souza, são realizadas as ações de supressão vegetal e detonação de rochas, em outros, onde serão implantadas as novas pontes, a instalação das novas estruturas já acontece em conjunto com as intervenções de drenagem.

Até o momento, já aconteceram cinco detonações sendo que neste primeiro trecho deverão ser retirados cerca de 142 mil m³ de rochas. Até agora, aproximadamente 13,5 mil m³ de rochas já foram detonados.

Concomitante a essas etapas, as equipes de terraplenagem atuam na colocação e compactação das camadas de aterro de até 8 metros de altura em alguns locais. Essas equipes irão preparar o solo para receber as primeiras camadas do pavimento e a 'nova rodovia' começa a ficar mais evidente.

Para a realização de todos esses processos são utilizadas aproximadamente 70 máquinas entre escavadeiras, rolo pneumáticos, motoniveladoras, guindastes, caminhões, tratores, pás carregadeiras e motosserras.

Ao todo estão previstos cerca de R$ 300 milhões nas obras de duplicação deste primeiro trecho.

Novas melhorias promoverão ainda mais segurança

Além da duplicação dos 20,3 quilômetros no trecho, a CCR ViaSul irá construir 13 quilômetros de vias marginais, dois retornos em nível, seis adequações de acesso, quatro passarelas de pedestres, seis novas pontes, seis alargamentos de pontes existentes, duas passagens inferiores e duas superiores. Ainda, serão implantados novos dispositivos de segurança, como 50 quilômetros de defensa metálica, nove quilômetros de barreiras e 170 terminais atenuadores de impacto, bem como iluminação das passarelas de pedestres, pontos de ônibus e nas vias marginais.

Até 2030, a CCR ViaSul irá duplicar mais de 165 quilômetros da BR-386 entre Carazinho e Lajeado, beneficiando 22 municípios ao longo do trecho de concessão. Ao todo, na BR-386 no trecho entre Canoas e Carazinho, serão duplicados 225,2 quilômetros da rodovia, com 10,2 quilômetros de construção de faixas adicionais e 75,5 quilômetros de novas vias marginais. Ainda, serão construídos 52 novos acessos, 28 novas interconexões, 27 retornos em nível, 18 novas passarelas, quatro passagens inferiores e 58,3 quilômetros de nova iluminação.

Todo esse investimento faz parte do programa de Concessão Federal no Rio Grande do Sul, tendo como órgão regulador a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Sobre a CCR ViaSul: A CCR ViaSul é responsável pela administração, conservação, ampliação e operação de 473,4 quilômetros de rodovias no Rio Grande do Sul, conectando pontos de maior relevância econômica no Estado. A concessão passa por 36 municípios, distribuídos em quatro trechos: BR 290 (Freeway) – 98,1 kms entre Osório e Porto Alegre; BR 101 – 87,9 kms entre Osório e Torres; BR 386 – 265,8 kms entre Canoas e Carazinho e BR 448 – 21,6 kms entre Porto Alegre e Sapucaia do Sul. A concessionária responde, ainda, pela operação do vão móvel da ponte do Guaíba. 

Setembro Amarelo: Estrada para a Saúde traz ação e...
Equipe de APH da CCR MSVia participa de treinament...