ANTT autoriza início da arrecadação do pedágio na BR-040

Nova Lima, 20 de julho de 2015 - A Via 040, concessionária que trabalha na modernização da BR-040 entre Brasília (DF) e Juiz de Fora (MG), recebeu a autorização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para iniciar a arrecadação do pedágio a partir de 30 de julho. A operação será iniciada após 15 meses de investimentos em obras de modernização e recuperação da rodovia e da oferta de uma série de serviços aos usuários. Hoje (20/07), 10 dias antes do início da arrecadação das tarifas, 9 praças foram abertas em caráter educativo, com orientação aos motoristas e distribuição de material informativo.

CRONOGRAMA DA OPERAÇÃO

Inicialmente, 9 das 11 praças de pedágio começarão a operar no dia 30 de julho, conforme autorização da ANTT:

Praças

Operação Assistida

Início da Arrecadação

Praça 1 – Cristalina/GO, km 93

00h do dia 20/7

00h do dia 30/7

Praça 2 – Paracatu/MG, km 18

Praça 3 – Lagoa Grande/MG, km 91

Praça 4 – João Pinheiro/MG, km 172

Praça 5 – São Gonçalo do Abaeté/MG, km 254

Praça 6 – Felixlândia/MG, km 328

Praça 7 – Curvelo/MG, km 405

Praça 8 – Capim Branco/MG, km 487

Praça 11 – Barbacena/MG, km 714

O início da operação das praças de pedágio 9 (Itabirito/MG) e 10 (Conselheiro Lafaiete/MG), previstas no contrato de concessão, aguarda a autorização da ANTT. O funcionamento delas também será precedido de 10 dias de operação assistida e amplamente divulgado pela Via 040.

Para atender aos usuários, foram contratados 355 colaboradores que atuarão na operação de arrecadação. As equipes passaram por capacitação, com vistas a prestarem um atendimento ágil e de qualidade.

A projeção é de que, nos próximos quatro anos de obras e serviços, a modernização da BR-040 gere cerca de 6,5 mil vagas de empregos no pico das obras, direta e indiretamente. As contratações ocorrem preferencialmente nos municípios que abrigam as praças de pedágio, o que acaba gerando renda e dinamizando as economias locais.

MELHORIAS EXECUTADAS

A autorização da ANTT foi concedida mediante a realização de diversas melhorias, como entrega aos usuários de mais de 56 quilômetros de pistas duplicadas na primeira etapa de obras; recuperação do pavimento e da sinalização em todo o trecho concedido; execução de serviços de manutenção e conservação na faixa de domínio e nos sistemas de drenagem; dentre outros trabalhos.

Além dos trechos duplicados em Luziânia e Cristalina, em Goiás, e em João Pinheiro, em Minas Gerais, a Via 040 recuperou cerca de 700 quilômetros de pavimento; revitalizou mais de 200 pontes e viadutos; instalou mais de 11 mil placas de sinalização e 110,5 mil olhos de gato na rodovia; implantou 80 mil metros de defensas metálicas nas margens e canteiros centrais das pistas, além de 2,5 mil metros de barreiras rígidas; ativou 10 painéis de mensagens variáveis e reforçou o sistema de fiscalização eletrônica com a instalação de 20 novos radares.

Os usuários contam, desde outubro de 2014, com uma série de serviços na BR-040. Até o momento, mais de 54 mil atendimentos foram realizados, entre socorro mecânico, guinchamentos, atendimentos pré-hospitalares e recolhimento de animais. A estrutura de apoio conta com 29 ambulâncias para atendimento médico de urgência e 35 guinchos para socorro mecânico. Há também equipes dedicadas à inspeção viária (23 viaturas disponíveis), ao combate a incêndios nas margens da rodovia e ao resgate e afugentamento de animais nas pistas. A cada 45 quilômetros, em média, estão instalados um dos 21 postos de atendimento com infraestrutura completa para apoio ao usuário. Todos os serviços funcionam 24 horas.

NOVOS INVESTIMENTOS

Em quatro anos, 100% dos 936,8 quilômetros da BR-040 sob concessão estarão modernizados. A arrecadação do pedágio será responsável por garantir os recursos que serão investidos nas obras e melhorias necessárias para que a rodovia alcance o patamar de qualidade internacional Classe 1-A. Isso significa que a estrada será equipada, em toda a extensão, com divisão física das pistas de rolamento; acostamento; retornos, trevos e interseções em desnível; acessos regularizados e seguros; área de escape adequada; marginais; pontes e viadutos duplicados; e novas passarelas, principalmente em perímetros urbanos.

Outros exemplos de uma rodovia classe 1-A é a configuração das pistas duplicadas, que têm duas faixas de rolamento em cada sentido, cada qual com 3,6 metros de largura, além de acostamento com 2,5 metros de campo. Os sentidos de tráfego são separados por um canteiro central integrado a um completo sistema de drenagem. A estrutura é complementada por nova sinalização vertical e horizontal, com placas de indicação, advertência e regulamentação mais eficientes, além de faixas refletivas pintadas no pavimento, o que contribui para a direção noturna, assim como os olhos de gato instalados nos trechos. Painéis de mensagens variáveis completam o sistema.

ORIENTAÇÕES

Os usuários devem ficar atentos a algumas dicas para que trafeguem de maneira ágil e segura pelas praças de pedágio. A Via 040 reforça a importância do respeito à sinalização, como no caso da velocidade máxima permitida na praça de pedágio (40 km/h) e da distância de segurança que deve ser respeitada entre os veículos (30 metros). A o peração assistida promovida durante 10 dias antes do início da cobrança, reforçará essas e outras orientações e divulgará a tabela de tarifas.

Os motoristas devem ficar atentos à sinalização para que usem as pistas adequadas na praça de pedágio. Exemplo disso são as faixas exclusivas para pagamento automático, que estão acessíveis àqueles que já possuem o dispositivo eletrônico instalado no veículo.

N

Quarta faixa da Free Way reduz em 27% os óbitos em...