ÍNDICE ABCR

Referência Econômica

Em 2012, o índice ABCR foi incorporado ao cálculo do Produto Interno Bruto (PIB), pelo IBGE.

Em São Paulo, índice ABCR cai 1,4% em setembro

 

Em São Paulo, o fluxo pedagiado total de veículos teve queda de 1,4% frente a agosto, em termos dessazonalizados. A desagregação entre leves e pesados apresentou variação de -0,7% e -2,1%, respectivamente.

 

Em relação ao mesmo período de 2020, o índice total cresceu 1,9%. O fluxo pedagiado de veículos leves avançou 3,0%, enquanto o fluxo de pesados caiu 1,2%.

 

Nos últimos doze meses, o índice total acumula avanço de 5,7%, fruto da alta de 5,0% dos veículos leves e do avanço de 7,6% dos veículos pesados.

Período

Leves

Pesados

Total

Índice ABCR

 

Período

Leves

Pesados

Total

Leves

Pesados

Total

08/2019 / 08/2018
3,6%
0,0%
2,6%
09/2021 / 09/2020
3,0%
-1,2%
1,9%
09/2021 / 08/2021 C/AJUSTE SAZONAL
-0,7%
-2,1%
-1,4%
Últimos 12 Meses
5,0%
7,6%
5,7%
08/2019 / 07/2019 c/ ajuste sazonal
1,2%
-0,7%
0,2%
Últimos 12 meses
2,3%
3,3%
2,5%
Acumulado do Ano
11,3%
8,9%
10,6%
Acumulado no ano
3.6%
4,3%
3,7%
Setembro/21 sobre Setembro/20
3,0%
-1,2%
1,9%
Setembro/21 sobre Agosto/21 C/ AJUSTE SAZONAL
-0,7%
-2,1%
-1,4%
Últimos doze meses
5,0%
7,6%
5,7%
Acumulado no ano (Jan-Set/21 sobre Jan-Set/20)
11,3%
8,9%
10,6%

Gráficos

No Paraná, índice ABCR cai 1,4% em setembro

 

No Paraná, o fluxo total de veículos pedagiados reduziu 1,4% frente a agosto, em termos dessazonalizados, ditado pelo decréscimo de 0,2% do índice de leves e de 2,2% do índice de pesados no período.

 

Ao se comparar com o mesmo período de 2020, o índice total apresentou avanço de 1,2%. O fluxo pedagiado de veículos leves subiu 3,1%, enquanto o fluxo de pesados apresentou queda de 1,3%.

 

Nos últimos doze meses, o índice total acumula avanço de 5,3%, fruto da alta de 7,2% dos veículos pesados e de 4,2% dos veículos leves.

Período

Leves

Pesados

Total

Indice ABCR
Índice ABCR

 

Período

Leves

Pesados

Total

Leves

Pesados

Total

08/2019 / 08/2018
3,6%
0,0%
2,6%
09/2021 / 09/2020
3,1%
-1,3%
1,2%
09/2021 / 08/2021 C/AJUSTE SAZONAL
-0,2%
-2,2%
-1,4%
Últimos 12 Meses
4,2%
7,2%
5,3%
08/2019 / 07/2019 c/ ajuste sazonal
1,2%
-0,7%
0,2%
Últimos 12 meses
2,3%
3,3%
2,5%
Acumulado do Ano
7,7%
7,5%
7,4%
Acumulado no ano
3.6%
4,3%
3,7%
Setembro/21 sobre Setembro/20
3,1%
-1,3%
1,2%
Setembro/21 sobre Agosto/21 c/ ajuste sazonal
-0,2%
-2,2%
-1,4%
Últimos doze meses
4,2%
7,2%
5,3%
Acumulado no ano (Jan-Set/21 sobre Jan-Set/20)
7,7%
7,5%
7,4%

Gráficos

Índice ABCR apresenta queda de 0,6% em setembro

No acumulado do ano, o índice total aumentou 10,9%

 

São Paulo, 08 de outubro de 2021 – O índice ABCR referente a setembro de 2021 diminuiu 0,6% no comparativo com agosto, considerando os dados dessazonalizados. O fluxo pedagiado de veículos leves apresentou queda de 0,9% e para o fluxo de pesados, retração de 2,1%. O índice que mede o fluxo pedagiado de veículos nas estradas é construído pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias-ABCR juntamente com a Tendências Consultoria Integrada.

 

Comparado ao mesmo período de 2020, o índice total avançou 1,9%. O fluxo pedagiado de veículos leves avançou 2,9%, enquanto o fluxo de pesados diminuiu 0,6%.

 

Nos últimos doze meses, o índice total acumula avanço de 6,5%, fruto do avanço de 8,1% dos veículos pesados e de 5,9% dos veículos leves.

 

“Os dados referentes a setembro demonstram os efeitos negativos da paralisação dos caminhoneiros sobre o fluxo de veículos, evidenciado pela variação do segmento de pesados. Entretanto, os efeitos do evento são pontuais e não devem ser estendidos nos próximos resultados.”, afirma Andressa Guerrero, analista da Tendências Consultoria. “Na comparação anual, o fluxo de leves exibe melhor desempenho, fruto do progresso relacionado ao quadro sanitário e aumento dos indicadores de mobilidade. Neste contexto, a retomada do setor de serviços de turismo e lazer presenciais às famílias impulsiona o fluxo de leves. Já o fluxo de pesados foi penalizado pela paralisação das atividades durante a greve dos caminhoneiros. Além disso, enfrenta barreiras ligadas ao campo industrial, diante do aumento de custos de produção e escassez de insumos”, conclui.

Período

Leves

Pesados

Total

Setembro/21 sobre Setembro/20
2,9%
-0,6%
1,9%
Setembro/21 sobre Agosto/21 C/ AJUSTE SAZONAL
-0,9%
-2,1%
-0,6%
Últimos doze meses
5,9%
8,1%
6,5%
Acumulado no ano (Jan-Set/21 sobre Jan-Set/20)
11,5%
9,4%
10,9%
Agosto/19 sobre Agosto/18
Veiculos Leves
3,6%
Veiculos Pesados
0,0%
Total
2,6%
Agosto/19 sobre Julho/19 c/ ajuste sazonal
Veiculos Pesados
Veiculos Leves
1,2%
Veiculos Pesados
-0,7%
Total
0,2%
Últimos doze meses
Veículos Leves
2,3%
Veiculos Pesados
3,3%
Total
2,5%
Acumulado no ano (Jan-Ago/19 sobre Jan-Ago/18
Veiculos Leves
3,6%
Veiculos Pesados
4,3%
Total
3,7%
Indice ABCR
Índice ABCR

Índice ABCR cai 0,6% em setembro

Período

Leves

Pesados

Total

Leves

Pesados

Total

08/2019 / 08/2018
3,6%
0,0%
2,6%
09/2021 / 09/2020
2,9%
-0,6%
1,9%
09/2021 / 08/2021 C/AJUSTE SAZONAL
-0,9%
-2,1%
-0,6%
Últimos 12 Meses
5,9%
8,1%
6,5%
08/2019 / 07/2019 c/ ajuste sazonal
1,2%
-0,7%
0,2%
Últimos 12 meses
2,3%
3,3%
2,5%
Acumulado do Ano
11,5%
9,4%
10,9%
Acumulado no ano
3.6%
4,3%
3,7%

Gráficos

No Rio de Janeiro, índice ABCR fica estável em setembro

 

No Rio de Janeiro, o fluxo total apresentou variação de 0,1% comparado a agosto, em termos dessazonalizados. O resultado decorreu da queda de 0,2% no fluxo de veículos pesados e estabilidade de leves.

 

Na comparação com agosto de 2020, o índice total aumentou 2,2%. O fluxo de leves subiu 2,3% e o fluxo de pesados 1,7%, mantida a métrica de comparação.

 

Nos últimos doze meses, o índice total acumula alta de 9,5%, composta pelo avanço de 6,2% dos veículos pesados e de 10,2% em veículos leves.

 

Período

Leves

Pesados

Total

Indice ABCR
Índice ABCR

 

Período

Leves

Pesados

Total

Leves

Pesados

Total

08/2019 / 08/2018
3,6%
0,0%
2,6%
09/2021 / 09/2020
2,3%
1,7%
2,2%
09/2021 / 08/2021 C/AJUSTE SAZONAL
0,0%
-0,2%
0,1%
Últimos 12 Meses
10,2%
6,2%
9,5%
08/2019 / 07/2019 c/ ajuste sazonal
1,2%
-0,7%
0,2%
Últimos 12 meses
2,3%
3,3%
2,5%
Acumulado do Ano
16,4%
9,2%
15,1%
Acumulado no ano
3.6%
4,3%
3,7%
Setembro/21 sobre Setembro/20
2,3%
1,7%
2,2%
Setembro/21 sobre Agosto/21 c/ ajuste sazonal
0,0%
-0,2%
0,1%
Últimos doze meses
10,2%
6,2%
9,5%
Acumulado no ano (Jan-Set/21 sobre Jan-Set/20)
16,4%
9,2%
15,1%

Gráficos