Notícias seta
Entrevista
Delegação do governo do Vietnã destaca importância da iniciativa privada para garantir investimentos
Ngoc Dong Nguyen - “Buscamos lidar com os entraves ao investimento estrangeiro, como o alto custo logístico, diversificando e improvisando nossa infrasestrutura nos mais diferentes sistemas e meios de transporte”

  

Em visita ao Brasil, que teve o objetivo de conhecer a experiência do setor de concessões de rodovias, uma delegação vietnamita, chefiada pelo o vice-Ministro dos Transportes daquele país, Ngoc Dong Nguyen, participou da sétima edição do CBR&C. Na ocasião, em entrevista à Agência ABCR, Ngoc Dong Nguyen apresentou um panorama do setor no vietnã e destacou a importância da iniciativa privada como parceira nos investimentos necessários para melhorar a malha rodoviária do país.   

Agência ABCR - Qual foi o principal objetivo da visita da delegação do Vietnã ao Brasil? 

Nguyen Ngoc Dong - O principal motivo da visita da nossa delegação ao Brasil é aprender, obter informações sobre o setor rodoviário. A rede rodoviária no Vietnã está envelhecendo e, simultaneamente, se expande para acomodar o crescimento da economia. Neste contexto, é importante destacarmos o desenvolvimento e a implantação de um programa eficiente de manutenção das rodovias. Diante destes desafios, as autoridades do Vietnã deram início a uma série de iniciativas de capacitação e apoio à implementação de programas eficientes de gestão. A visita ao Brasil, que inclui representantes dos ministérios dos Transportes e das Finanças do Vietnã, faz parte dessas iniciativas. Visa aprofundar o entendimento das autoridades com relação às vantagems e desafios de novas modalidades de gestão das rodovias e do transporte, notadamente as PPPs e CREMA, bem como aprender com a experiência de países que foram confrontados com os mesmos tipos de desafios. 

Agência ABCR – Apesar de o investimento pesado na infraestrutura – 10% do PIB – dados do Banco Mundial indicam que o Vietnã precisará, até 2020, de 20 bilhões de dólares em programas de investimentos em rodovias. O país busca parceria com a iniciativa provada para garantir esses investimentos? 

Nguyen Ngoc Dong - Sabemos que existe uma grande diferença entre os recursos financeiros e a demanda de transportes gerada pelo grande crescimento econômico de nossa região, mesmo com os investimentos pesados feitos pelo governo. Por isso, estamos buscando suporte da iniciativa privada para ajudar nos investimentos, para obtermos dinheiro suficiente para suportarmos o crescimento regional. Nossos custos logísticos representam 25% do PIB, uma taxa mais alta que em outros países da região como a China ou a Tailândia. 

Agência ABCR – como o país lida com entraves ao investimento estrangeiro? 

Nguyen Ngoc Dong – Buscamos lidar com os entraves ao investimento estrangeiro, pois sabemos que o país precisa de uma revisão do contexto regulatório e normativo, assim como da capacidade operacional das instituições. Esses são desafios que o país está tentando resolver. Temos um alto custo logístico, que buscamos resolver diversificando e improvisando nossa infraestrutura, nos mais diferentes sistemas e meios de transporte. Um grande exemplo disso seria a exploração de nossas vias fluviais, onde podemos explorar nosso sistema hidrográfico interno, melhorando assim nosso custo logístico. Buscamos também participação mais ampla do setor privado no gerenciamento das rodovias, que não apenas permitiria contribuir com o financiamento do setor, mais também permitiria melhorar a eficiência da gestão do transporte. 

Agência ABCR – Há espaço para que empresas que administram rodovias concedidas no Brasil atuem no Vietnã ? A delegação procurou ou foi procurada por essas empresas no congresso ? 

Nguyen Ngoc Dong - Ainda estamos começando e somos muito novos no ramo. Viemos ao Brasil para estudar o funcionamento das rodovias concedidas e, possivelmente, no futuro, buscar parcerias. 

Agência ABCR – Qual o modal predominante no Vietnã? 

Nguyen Ngoc Dong - O sistema de transporte do Vietnã inclui os modais aéreos, fluviais, ferroviários e rodoviários. Os tipos predominantes de transporte no Vietnã são: aproximadamente 80% de transporte rodoviário, em torno de 15% transporte hidrográfico e o restante fica com o envelhecido transporte de trem. O país dispõe de um amplo sistema rodoviário de mais de 220.000 km (19% pavimentado), incluindo 17.300 km de rodovias nacionais (83.5% pavimentadas) e 27.800 km de rodovias provinciais (54% pavimentadas). 

Agência ABCR – Qual é a meta que o país quer atingir, no que se refere ao rodoviário? 

Nguyen Ngoc Dong - O ideal que buscamos ou gostaríamos de buscar seria 100% de nossas rodovias pavimentadas até 2020. Porém, acreditamos que iremos atingir algo em torno de 70%. 

Agência ABCR – A que se deve a estatística de 30 mortos por dia nas rodovias do país? 

Nguyen Ngoc Dong - A estatística de 30 mortos por dia nas rodovias do Vietnã são altas devido às más condições de infraestrutura das estradas, mas, principalmente, pela falta de educação no trânsito. Hoje estamos realizando trabalhos progressivos para melhorar a educação do trânsito e já estamos vendo resultados. Porém, temos muito que desenvolver para poder realmente melhorar a educação no trânsito e, com isso, melhorar nossos índices.  

Agência ABCR – Qual é o papel do Banco Mundial na estruturação do programa de concessões no Vietnã?   

Nguyen Ngoc Dong - O papel do Banco Mundial é o de apoiar e suportar o Vietnã com incentivos e investimentos para a melhoria dos transportes no país. Hoje, o Vietnã está vivenciando um plano piloto junto ao Banco Mundial, no qual estamos vendo um resultado muito bom.

Agência ABCR – O que achou do CBR&C? Há um evento semelhante a esse no Vietnã? 

Nguyen Ngoc Dong - Hoje não temos eventos como esse no Vietnã. Gostamos muito do Congresso no Brasil e ficamos impressionados com a organização.  A visita de toda a nossa delegação do Vietnã foi muito produtiva e pudermos verificar realmente o quanto o papel de uma concessionária é importante para a vida das rodovias e estradas.

Leia também
Buscar Notícias Sala de Imprensa
Por data
De:
Até: